6.29.2008

Para Além do...Círculo Polar Árctico...

.
<<<>>>
.


Para Além do...Círculo Polar
.
Árctico...
.
Aquecimento global...e Degelo...

Pólo Norte poderá ficar sem gelo este Verão
O Pólo Norte poderá ficar sem gelo este Verão devido ao aquecimento global, alertaram investigadores do Centro de Dados sobre Gelo e Neve dos Estados Unidos. Segundo os cientistas, a possibilidade do gelo que cobre o Ártico derreter é de mais de 50% devido à camada espessa de gelo, que durante muitos anos cobriu a região, ter vindo a derreter e ter sido substituída por uma enorme placa de gelo fino, que pode facilmente derreter com o Verão.
(Lusa
)
2/3 dos ursos polares ameaçados
O aumento generalizado das temperaturas, a causa do aquecimento global, está a afectar também, e de forma grave, as regiões polares do planeta, referem os cientistas citados pelo jornal espanhol "El País". Os cientistas temem agora que o desaparecimento de uma parte importante do gelo leve a outra consequência: o oceano absorva mais calor e faça aumentar ainda mais as temperaturas do clima local. Se isto ocorresse originaria um problema no meio-ambiental, mas também político, uma vez que as nações com territórios no Oceano Glaciar Ártico poderiam aceder com mais facilidade aos valiosos recursos naturais desta zona do planeta, ainda por explorar.

Segundo notícias vindas a lume já no Verão passado, o degelo no Árctico pode provocar o desaparecimento de 2/3 dos ursos polares em 50 anos.
A ameaça atinge 16 mil ursos polares .
O degelo causado pelas alterações climáticas no Árctico poderá provocar o desaparecimento de dois terços da população de ursos polares nos próximos 50 anos, informou hoje o Instituto Geológico dos Estados Unidos. O aviso figura num estudo pedido em Dezembro passado pelo secretário do Interior, Dirk Kempthorne, para determinar se esses animais devem ser incluídos na lista de espécies ameaçadas de extinção.
A ameaça que atinge 16 mil ursos polares poderá tornar-se mais grave pelo facto de o degelo estar a ser mais rápido do que o calculado, especialmente nas costas setentrionais do Alasca e da Rússia, assinalaram os investigadores.
"Existe uma relação directa entre as mudanças no gelo marinho e o bem-estar dos ursos polares", afirmou em conferência de imprensa um dos cientistas participantes na investigação, explicando que, sem esse gelo, os ursos vêem-se obrigados a caçar em terra onde a sua destreza é muito menor. Os ursos polares dependem das plataformas de gelo para caçar focas, que constituem o seu principal alimento. O número dessas plataformas está a diminuir em todo o Árctico devido às alterações climáticas, assinala o documento, acrescentando que os cientistas do Instituto Geológico estimam que a meio deste século se tenham perdido 42 por cento do habitat dos ursos polares. De acordo com o Centro norte-americano de Dados sobre a Neve e o gelo, as massas de gelo no Árctico atingiram o seu ponto mais baixo naquele ano e teme-se que continuem a diminuir.

<<<>>>





<><><>

Para Além De...Amores Ou Desamores...



Para Além De...Amores

...Ou Desamores...

.


...A Modos De...Compensação...


Brasil promove florestação


O amor, o desamor e as árvores
Os deputados brasileiros estão a debater um proposta inovadora para incentivar a florestação, que passa por obrigar os casais que dão o nó, ou se divorciam, a plantar árvores. Mas não é só nas questões do coração que os brasileiros poderão ser obrigados a plantar árvores: o mesmo se aplica se comprarem um carro ou construirem uma casa. O objectivo é plantar 65 milhões de árvores.
(SIC)


Brasil ecológico:
Quem se casar ou se divorciar vai ter de plantar uma árvore

Efeito de Estufa: Como se mantém a temperatura suficiente para a vida na Terra
O projecto de lei que está a ser analisado pela Câmara dos Deputados, em Brasília (capital do Brasil), tem os automóveis como principal alvo e determina que cada brasileiro que comprar um carro novo deve plantar 20 mudas de árvores. O número sobe para 40 mudas no caso de carros comerciais leves e 60 mudas para os pesados. A construção civil também deixará as cidades mais verdes, já que as construtoras poderão passar a ser obrigadas a plantar 10 mudas para cada novo imóvel residencial e 20 para cada unidade comercial. A ideia é compensar os impactos ambientais causados pela ocupação urbana.

O autor do projecto considera que o matrimónio também pode ser prejudicial para o meio ambiente, pelo que o texto determina que cada casal queira se casar deve plantar 10 mudas de árvores. O casamento pode até acabar, mas não o amor pela natureza: em caso de divórcio este número sobe para 25 mudas.O projecto determina que os noivos plantem as árvores em lugar indicado pelo órgão ambiental da prefeitura de cada cidade. Mas pode optar pela doação de mudas ou compensação em dinheiro. A justificação do deputado, autor do projecto, é que cada família nova que se forma contribui para o aquecimento global. "Quando você constrói uma nova família, você precisa de um novo espaço. Quando você procura um novo espaço, você agride o meio ambiente. Quando você está com esse novo espaço você vai ter aumento do consumo de água, aumento do consumo de energia, aumenta todos aqueles gastos de agressão", explica Carlos Humberto Manato.Ideias interessantes mas que podem ser mais românticas que eficazes: "As intenções do projecto são boas que é cobrar pelas emissões de gazes de efeito estufa, mas é preciso que isso seja feito dentro do sistema de preços, nos bens e serviços que as pessoas consomem de acordo com a participação de cada produto, de cada serviço, de cada actividade nas emissões de gazes efeito estufa que aquecem o planeta e não arbitrariamente no acto de casar, ter filhos ou comprar um carro novo, que às vezes pode ser muito menos poluidor do que um carro antigo", considera Sérgio Bersseman, director do instituto de urbanização do Rio de Janeiro. (Ivani Flora, correspondente no Rio de Janeiro )

Ingénua ou não, a Mãe-terra agradece esta medida, certamente...




<<<>>>

Para Além...Da Passagem Do Tempo...



>>><<<

Para Além...Da Passagem
.
Do Tempo...





90º aniversário de Nelson Mandela

Concerto reuniu grandes nomes do rock e pop



Queen, Annie Lennox, Simple Minds, Amy Winehouse e alguns dos mais importantes artistas africanos confirmaram presença num concerto em um dos mais belos parques de Londres (capital do Reino Unido), em homenagem a Nelson Mandela, que faz 90 anos no dia 18 de Julho. O ex-Presidente da África do Sul ficou conhecido como o "Cavaleiro Negro" pelo seu papel de resistência ao regime segregacionista (apartheid). (SIC)

Esperavam-se cerca de 50 mil pessoas para homenagear Mandela e obter fundos para o combate ao VIH/Sida, já que se tratou de um concerto com fins de solidariedade. O ex-Presidente sul-africano criou a organização 46664 (o seu número enquanto prisioneiro político durante décadas) para ajudar a reunir fundos com esta epidemia em África. Hyde Park concentrou não apenas artistas e fãs, mas muitas celebridades da vida política, económica, cultural e mediática a nível internacional, que são amigos de Mandela e que com ele queriam comemorar os 90 anos de vida.
Há nove anos que Mandela deixou a vida política activa, mas as suas palavras são ainda muito poderosas em África e no mundo e esperava-se que fizesse uma declaração sobre a situação no Zimbabué, que recentemente foi a votos, apesar de não haver condições para que as eleições fossem justas e livres. Num jantar em Londres, dois dias antes, Mandela dissera apenas uma frase sobre o assunto, mas marcou a sua posição de forma firme: "É um trágico falhanço de liderança", disse.



Um concerto semelhante a este, em 1980, no Estádio de Wembley, tornou-se um símbolo da pressão contra o apartheid na África do Sul, sobretudo quando foi cantada a música "Libertem Mandela", de Jerry Dammers.
Shirley Bassey, Simple Minds, Razorlight, Eminem, U2, Amy Winehouse, Spice Girls, Sugababes, Andrea and Sharon Corr, Eddy Grant, Zucchero são nomes de alguns dos outros artistas presentes.





<><><>

6.28.2008

Para Além...Das Obrigações: Voluntariado na Greenpeace


Para Além...Das Obrigações...
.
...Voluntariado com a Greenpeace...


A mais recente acção da Greenpeace em Portugal foi num supermercado, contra a venda de peixes em risco de extinção.
(Publicação: 28-06-2008)


Voluntariado na Greenpeace

800 portugueses candidataram-se à organização ambientalista
Bombeiros, médicos, advogados, militares ou mergulhadores figuram entre a lista de 800 candidatos a activistas e voluntários da Greenpeace Portugal, que abriu candidaturas há dois meses e diz-se "surpreendida" com a "extraordinária" adesão dos portugueses. (Lusa
)


"Daqueles 800 recrutámos apenas 40, até agora. Os outros estamos a analisar. Os critérios de selecção são muito apertados, nomeadamente porque têm de ser pessoas muito motivadas e que consigam ser não violentas mesmo em situações muito difíceis", explicou à Lusa o porta-voz da Greenpeace Portugal, Evandro Oliveira. O interesse dos portugueses pela causa daquela organização internacional ambientalista já se registava mesmo antes da abertura de um escritório virtual da Greenpeace em Portugal, que só veio a acontecer no início deste ano. "Os portugueses tiveram sempre uma participação activa na organização. Lembro-me por exemplo de um português que, em apenas nove meses, publicou mais de 400 tópicos de discussão no nosso site internacional. Além deste, tinhamos cerca de três mil portugueses a subscrever a newsletter da Greenpeace internacional", contou Evandro Oliveira. Para preparar a primeira acção da Greenpeace dirigida a Portugal, que aconteceu nesta última semana com a distribuição num supermercado de Lisboa de uma lista vermelha de peixes em vias de extinção, a organização fez um apelo aos ciberactivistas nacionais. "Pedimos que as pessoas fossem aos supermercados ver que peixe era vendido e de que origens. Recebemos cerca de sete mil respostas, um número fantástico e uma ajuda preciosa", contou aquele responsável, lembrando que hoje a organização tem cerca de 35 mil ciberactivistas em Portugal.

A diferença entre estes e os voluntários é o tipo de trabalho, uma vez que os ciberactivistas ajudam a organização usando a internet como único meio de trabalho, mas não participam no terreno nas acções organizadas pela Greenpeace. Apesar do interesse dos portugueses, a Greenpeace internacional decidiu não abrir por enquanto uma estrutura em Portugal, mas apenas um escritório virtual dedicado aos temas das pescas e oceanos: "Consideraram que era mais prioritário criar uma estrutura em África, tendo em conta os problemas ambientais que ali existem, mas mais dia menos dia acredito que o vão fazer em Portugal", comentou Evandro Oliveira. Entre os portugueses interessados na causa da Greenpeace, dos quais 800 entregaram via internet candidaturas para integrarem o leque de voluntarios e activistas da organização, contam-se várias profissões e várias idades. "O mínimo são 18 anos, mas não temos idade máxima. Lembro-me de ter recebido uma candidatura de um advogado português de 62 anos que se voluntariou para defender activistas que possam ser detidos", contou. Estes interessados têm experiências profissionais muito diversas, contando-se entre os candidatos elementos da Marinha, médicos e enfermeiros quadros de hospitais públicos, mergulhadores que disponibilizam os seus barcos, bombeiros, advogados, bancários ou estudantes. "O interesse é transversal e abrange todas as idades, e até partidos políticos. Em Portugal têm sido os partidos mais à esquerda que têm oferecido o seu apoio, mas todos são bem vindos. O mais fantástico é que na Rússia acusam-nos de ser capitalistas e nos Estados Unidos de sermos comunistas", conclui o porta-voz da Greenpeace Portugal.



<<<>>>

6.26.2008

Para Além...das Diferenças...

>>><<<




Para Além...das Diferenças...

<>o<>

III Colóquio Internacional da Liberdade Religiosa

Guerra de civilizações é um risco

(23-06-2008)
Mário Soares alertou que pode ocorrer uma guerra de civilizações se as religiões não forem um factor de paz.
Soares falava enquanto presidente da Comissão da Liberdade Religiosa e exortou: "As religiões devem discutir umas com as outras.
Todas têm a verdade revelada e quem tem a verdade revelada pensa que tem o exclusivo e por isso é difícil
conjugar, mas tenho verificado em encontros ecuménicos que é possível encontrar pontos comuns e é isso que é preciso desenvolver", disse.
Mário Soares falava aos jornalistas num encontro com a presença do ministro da Justiça para apresentar o III Colóquio Internacional da Comissão da Liberdade Religiosa sobre "O contributo das religiões para a paz", a decorrer em Lisboa segunda e terça-feira.
"O mundo está muito complicado. Se as religiões não forem um factor de paz pode acontecer que se entre numa guerra de civilizações e isso seria o pior de tudo que pode acontecer", disse.
Apesar do risco a que se refere, Mário Soares tem uma visão optimista sobre a questão até porque considera possivel um diálogo entre as religiões em busca de pontos de convergência.
Ao contrário do que defende o cientista político Samuel Huntington, no livro "Choque de civilizações", de que este seria o século das lutas religiosas, o presidente da Comissão da Liberdade Religiosa defende que o mundo está muito longe disso.
"Não quero entrar na geoestratégia, mas estou convencido que se Obama ganhar as eleições isso desaparece como um sopro", frisou.
O grande desafio que hoje se coloca às religiões, acrescentou, é que, tendo sido elas durante muitos séculos factores de conflito - muitos deles também políticos por não existir a separação Estado/Igreja - encontrem agora caminhos para a paz.
"A guerra é tão má para o homem que a humanidade tem de se dar conta que tem de fazer um grande esforço no diálogo e isso tem de começar pelas igrejas", acrescentou.
O encontro, cuja sessão de abertura será presidida pelo primeiro-ministro, é para Mário Soares um momento importante e inédito em Portugal por juntar representantes de varias confissões religiosas.
"Gostaríamos que os debates fossem animados, que as pessoas se pronunciassem porque realmente as religiões é difícil discutirem umas com as outras".
O ministro da Justiça, Alberto Costa, destacou também a importância do colóquio internacional que debaterá não só o contributo das religiões para a paz como a questão da liberdade religiosa.
"Não me recordo de nenhuma realização a este nível se ter verificado em Portugal. Esse é um aspecto que marca uma nova forma de afirmação da Comissão da liberdade Religiosa", disse.
A sessão de abertura da conferência terá como oradores o primeiro-ministro, José Sócrates, o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. José Policarpo e o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa.
No primeiro painel dedicado aos contributos das religiões para a paz estarão representantes de varias confissões religiosas como o Hinduísmo, o Judaísmo, a Aliança Evangélica, Islão sunita e ismaelita, a União Budista Portuguesa, a Igreja Ortodoxa Grega e os Baha´is.
O tema "Liberdade religiosa do mundo actual" será abordado pelo coordenador da Ajuda à Igreja que Sofre para o relatório sobre a liberdade religiosa no mundo enquanto a liberdade religiosa em Portugal será um tema desenvolvido pelo professor Jónatas Machado, da faculdade de direito da Universidade de Coimbra.
Já no que respeita ao tema "Crentes e não crentes face à laicidade" programada para o segundo dia do colóquio, está previsto que seja abordado por António Reis, professor da Universidade Nova de Lisboa e grão-mestre da Maçonaria, e por Agostino Giovagnoli, da Comunidade de S.Egídio.


<<<>>>



<><><>

.

Para Além de... Berço do Passado...



>>><<<


Para Além de... Berço do Passado...


...Capital Da Cultura Europeia...


Anúncio do ministro: Guimarães é a Capital Europeia da Cultura em 2012

Guimarães vai ser a Capital Europeia da Cultura em 2012. A confirmação foi dada pelo ministro José António Pinto Ribeiro que sugeriu aos autarcas a criação de parcerias com outros municípios, portugueses e estrangeiros. O responsável pela pasta da Cultura relembrou que é uma oportunidade única, mas mais do que criar bons espectáculos é importante aproveitar o momento para mudar mentalidades.
(Lusa)


O ministro da Cultura participou, em Guimarães, nas comemorações da Batalha de S. Mamede, contenda que daria origem à formação de Portugal. Com a certeza de que a cidade onde se realizou a batalha será o centro da Cultura Europeia em 2012, o ministro sugeriu a Guimarães o estabelecimento de parcerias com outros municípios vizinhos. Para ele, a realização da Capital Europeia da Cultura só será possível com parcerias e com a criação de redes com outros municípios portugueses e estrangeiros "Guimarães tem que estar em rede com outros concelhos, solicitando-lhes uma participação activa", referiu José António Pinto Ribeiro. A realização de parcerias como a do "Quadrilátero Urbano do Minho", apresentada segunda-feira, e que é formada pelos Concelhos de Braga, Barcelos, Guimarães e Famalicão para beneficiar dos Programas Operacionais Regionais até 2013, foi o exemplo apontado pelo governante. "Guimarães tem que fazer parcerias com os municípios vizinhos e até com as muitas cidades com quem está geminada", referiu José António Pinto Ribeiro. O governante defendeu ainda que "não basta oferecer espectáculos excepcionais durante um certo período de tempo". "É preciso criar novos hábitos culturais na população", sublinhou o ministro da Cultura.

>>><<<





<><><>

Para Além...Da Violência Das Ruas e Dos Filmes...



Para Além...Da Violência
.
nas Ruas e nos Filmes...




Artes Marciais Por Uma Causa

Jackie Chan em Timor-Leste _como embaixador da Boa-Vontade pela Unicef

"As artes marciais não são para combater na rua"
O actor chinês e especialista de kung-fu Jackie Chan lançou, hoje, em Díli, Timor-Leste, um apelo ao respeito pelo carácter pacífico das artes marciais. Os praticantes de artes marciais ficaram em 2007 associados à escalada de violência urbana e de combates de rua na capital de Timor-Leste e alguns dos líderes dos grupos mais conhecidos estão presos ou envolvidos em processos judiciais.


(Lusa)
"O objectivo das artes marciais, qualquer que seja o estilo e a modalidade, é sempre o mesmo: a unidade, a disciplina, o respeito", afirmou Jackie Chan perante uma multidão entusiasmada de cerca de 3.500 praticantes timorenses. Jackie Chan chegou terça-feira a Timor-Leste para uma visita de três dias como embaixador da Boa-Vontade da Unicef (o fundo das Nações Unidas para a Criança). A demonstração de artes marciais por vários grupos timorenses, no Estádio Municipal de Díli, diante de Jackie Chan e do primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão, foi o ponto alto da agenda do actor chinês em Timor-Leste. "Não tenho nada para vos dar. O presente que vos deixo é a minha experiência de vida e as palavras do meu pai há 40 anos", disse Jackie Chan aos jovens no relvado e nas bancadas. Jackie Chan teve uma infância difícil, por ter nascido numa família pobre de Hong Kong e porque o pai emigrou para a Austrália. Jackie, com seis anos de idade, ficou sozinho numa escola de artes marciais. "O meu pai disse-me que eu ia ficar sem ninguém e que devia lembrar três coisas: nunca entrar nas drogas, nunca entrar nos gangs e nunca entrar no jogo", recordou hoje Jackie Chan aos jovens timorenses. "Vocês têm sorte. Têm um país novo e um governo novo para vos ajudar. Eu não tive nada disso. Eu não tinha futuro. Esperava sempre pela Cruz Vermelha e pela Unicef para me darem comida e roupa", acrescentou o actor chinês. "Hoje podem pensar que grande estrela é o Jackie Chan, que grande idiota, mas eu comecei sem nada. Durante anos tive uma vida difícil de treino, treino, treino", disse também o actor. Jackie Chan recordou também o dia em que, ainda como aluno da escola onde foi colocado, ele e os colegas enfrentaram um grupo rival num combate de rua. Foram depois castigados fisicamente pelo mestre. "As artes marciais não são para combater na rua, não são para usar contra alguém nem estragar coisas", explicou Jackie Chan. "Se usarem as artes marciais contra alguém indefeso, não são heróis, não são ninguém". Jackie Chan assistiu a demonstrações de vários grupos timorenses, de várias artes marciais asiáticas como o kera sakti, perisai diri, huschu, karaté, taekwondô, kempo, aikidô, seruling dewata e o pencak silat, esta última com origem na Indonésia. Entre os grupos que desfilaram perante Jackie Chan esteve o PSHT (de pencak silat como indicam as inicias do acrónimo indonésio), um dos maiores em Timor-Leste, envolvido em 2007 numa disputa com o grupo "77" de que resultaram várias vítimas. Outro dos grupos presentes na cerimónia de hoje foi o Korka, considerado, em diferentes estudos específicos, no território das artes rituais timorenses. Jackie Chan teve também a oportunidade de assistir a uma demonstração da dança do dragão por quatro jovens sino-timorenses, da Associação Comercial da Comunidade Chinesa de Timor Oriental (ACCCTO), muito aplaudida pelos jovens de ascendência chinesa. De manhã, Jackie Chan viajou de helicóptero para o distrito de Ainaro (oeste), onde se encontrou com líderes de grupos tradicionais de artes marciais, incluindo o Korka, de quem ouviu as preocupações da juventude no interior do país. "As artes marciais podem ensinar-nos muitas coisas", declarou Jackie Chan em Ainaro e em Díli. "Nunca devem ser usadas para ameaçar ou agredir alguém". Na sequência da crise de 2006, os grupos de artes marciais participaram de um processo nacional de diálogo e participaram de cerimónias próprias de reconciliação. A actividade dos grupos, que abrange a maior parte da população jovem de Díli, é objecto de uma lei que deverá ser em breve aprovada pelo Parlamento.

<><><><><>
.

Para Além...Do Que Está Mal Por Cá...

>>><<<




Para Além...Do Que Está Mal Por Cá...

...Por Um Mundo Mais Verde...


Conferência de ex-Presidente dos EUA

Clinton elogia Portugal nas energias renováveis.
O antigo presidente norte-americano Bill Clinton elogiou, hoje, Portugal pelo investimento nas energias renováveis, lembrando que as alterações climáticas constituem um grande problema para o futuro do planeta. O 42º presidente dos Estados Unidos falava no Museu da Electricidade, em Lisboa, na conferência "Uma só humanidade", organizada pela agência de comunicação Cunha Vaz e Associados para assinalar o seu quinto aniversário. (Lusa)

(Provavelmente na sequência da notícia de 16 de Maio que embaixo se reproduz )*

Bill Clinton em Lisboa
Antigo Presidente alertou para desigualdades na distribuição da riqueza
"Portugal tem liderado o caminho das novas formas de energia", disse, dando como exemplo o trabalho feito ao nível da "energia das ondas". Assinalando que "as alterações climáticas são um grande problema para o futuro", Bill Clinton insistiu: "É por isso que o que Portugal aqui faz em termos de energias limpas é tão interessante". Bill Clinton apontou como "característica deste novo milénio uma interdependência sem precedentes" entre os países, salientando que só com "cooperação internacional" se podem enfrentar problemas como o das alterações climáticas, da imigração, do terrorismo, das epidemias, da crescente desigualdade entre países ricos e pobres e entre os cidadãos dos países mais desenvolvidos. Considerando não haver nenhum país que possa enfrentar sozinho qualquer daqueles problemas, o antigo chefe de Estado chamou a atenção para a "enorme responsabilidade" que têm de ajudar os que beneficiaram da globalização. Papel da sociedade civil. A propósito, destacou o papel da sociedade civil, adiantando que nos Estados Unidos existe mais de um milhão de organizações privadas, mais de metade das quais nasceu nesta década. Entre elas encontra-se a fundação William J. Clinton, cujo trabalho ao nível do combate à SIDA foi dado como exemplo pelo antigo presidente da necessidade de organizar sistemas nos países pobres para poderem beneficiar da ajuda, nomeadamente financeira. Clinton disse que o Brasil é um exemplo positivo no combate à SIDA porque além de dinheiro organizou um sistema de distribuição de medicamentos, adiantando que a sua fundação procurou também organizar o mercado ao nível dos produtores dos medicamentos e instalar serviços nos países a ajudar. Segundo o presidente, a lição vale também para o combate a outros problemas, como o do aumento do preço dos alimentos. "Também se pode organizar o sistema agrícola dos países, ajudando-os a serem autosuficientes", disse, considerando que "aumentar a autosuficiência dos países africanos seria ainda mais importante" do que "cortar subsídios aos agricultores dos Estados Unidos e da Europa". Em relação ao combate às alterações climáticas, lamentou estar "a ser feito pouco trabalho sério" em relação à obrigatória mudança de sistema para poder gerir o mundo com novas formas de energia. "É preciso mudar o sistema", insistiu, adiantando, no entanto, que "só se pode conseguir se se provar que é positivo economicamente ficar livre do gás carbónico", o gás do efeito de estufa que mais contribui para o aquecimento do planeta. Considerou assim que tudo o que Portugal possa fazer para provar que é possível crescer economicamente sem atirar mais gases com efeito de estufa para a atmosfera "é um bom trabalho" para o mundo. Num mundo interdependente, é nestes termos que a nossa cidadania deve ser definida, sustentou. "Não nos basta trabalhar e pagar impostos, é preciso fazer mais", afirmou, defendendo, nestes termos, que a cidadania requer um nível de envolvimento em termos de interesse público. "Deviamos ensinar os nossos filhos nas escolas a pensar em cidadania em termos globais", disse ainda Bill Clinton, para considerar que "há sempre alguma coisa que se pode fazer". O antigo presidente está na Europa esta semana para celebrar o 90º aniversário de Nelson Mandela, fazer conferências e trabalhar para a Fundação William J. Clinton.
<<<<>>>>


*Enersis instala primeiro parque de ondas do mundo

(Márcio Alves Candoso_Diário de Notícias_Economia)
Portugal vai ter o primeiro parque mundial de aproveitamento da energia das ondas. A iniciativa pioneira é apresentada hoje em Peniche, porto de mar onde está a ser ultimada
a tecnologia de origem escocesa, que mais tarde será instalada ao largo da Póvoa de Varzim. O investimento inicial, da responsabilidade da Enersis e de um parceiro tecnológico escocês, ronda os 8,5 milhões de euros. A primeira instalação produzirá energia eléctrica capaz de suprir as necessidades de uma povoação de seis mil habitantes. Até 2020, a Enersis conta instalar 5000 megawatts (Mw).A tecnologia de aproveitamento de energia a partir da força das ondas de mar é da autoria da Ocean Power Energy (OPD), o partner tecnológico da Enersis, que assim dá um passo que é considerado no sector como fulcral para fazer de Portugal um país pioneiro neste tipo de sistemas, num processo em tudo idêntico ao que permitiu à Dinamarca e á Alemanha dominarem o mercado da energia eólica. Segundo o DN apurou, a nível global não haverá muita capacidade para vários clusters industriais do género, pelo que neste caso quem andar à frente poderá usufruir de vantagens económicas relevantes.Para já, a instalação é de três máquinas de 750 kilowatts (kw) cada, que permitem uma produção média anual de 7 gigawatts por hora (Gwh). O investimento é financiado em 15% por apoios públicos e o restante é todo da responsabilidade da Enersis e da OPD, já que, no actual nível de pioneirismo, não existe apoio bancário. Em 2008, a Enersis conta ter instalados 20 Mw, num investimento que rondará os 70 milhões de euros.O que hoje vai ser apresentado em Peniche é a primeira tecnologia viável para aproveitamento de energia de ondas de mar, a qual sucede ao protótipo que a empresa escocesa vem testanto no último ano e meio. A potência de energia das ondas é mais concentrada que a eólica, por exemplo, sendo no actual estado da arte um pouco mais cara. O aproveitamento é, no entanto, 10% a 20% superior ao do vento.As máquinas de aproveitamento energético - a primeira das quais já deverá estar a debitar no próximo mês de Agosto - serão instaladas a cerca de 5 quilómetros ao largo da Póvoa de Varzim, sendo transportadas por via marítima a partir de Peniche. As máquinas (ver foto) têm uma forma cilíndrica e o impacto visual é mínimo. Medem aproximadamente 50 metros de comprimento por 3,5 metros de perímetro , dos quais cerca de 1 metro acima do nível das águas. A energia formada pelas ondas de alto mar - tecnicamente mais estável que a das ondas de rebentação ou mesmo que a gerada pelo aproveitamento do vento - é posteriormente encaminhada para uma subestação de interligação com a rede eléctrica através de um cabo submarino.


<<<><>>>

E agora, como um pequeno bónus, convido a visitar : http://www.youtube.com/watch?v=4nISG7iBk-A&feature=related


<><><>


Sugestão: Se o tema lhe interessa especialmente, visite: http://manu11-11.blogspot.com/search?updated-max=2008-06-18T13%3A57%3A00%2B01%3A00&max-results=1

6.24.2008

Para Além de... Vida no Planeta Terra?...


<><><>






Para Além de ...Vida

no Planeta Terra?...




DIA MUNDIAL DO OVNI
Comemora-se a 24 de Junho


"Foi há 60 anos que tudo começou. Graças à queda de uma suposta nave na localidade de Roswell. Nunca se chegou a descobrir o que era mas muitas e muitas pessoas crêem que se tratava de uma nave alienigena. Ainda hoje é um grande tema de pesquisa, mas por todo mundo e todos os dias aparecem novos casos de avistamento de OVNIS, a maior parte são decifrados como aves, aviões, satélites. Mas e a parte mais pequena ninguém sabe. Os ovnilogistas e ufólogos de todo o mundo tentam decifrar este fenómeno.
É um fenómeno que cativa muita gente, uma vez que poderá, um dia, dar resposta à questão “Será que há vida para além da Terra ? “."
(saladeimprensaovni)

>>><<<


Bem, pelo menos variadas opiniões há!, até quanto a datas para... "comemorar esta efeméride".
Em outro lugar, a notícia dá conta do facto em epígrafe, mas agendado para o dia 30. Reza assim:

(oesteonline)


Dia Mundial do Ovni

No âmbito das comemorações do Dia Mundial do Ovni, vai realizar-se no próximo dia 30 de Junho, no auditório municipal da Casa da Música, em Óbidos, a maior conferência ovni alguma vez realizada em Portugal. Estão convidados a participar alguns dos mais credenciados investigadores nacionais, entre eles, com presença confirmada, Paulo Cosmelli, Jorge de Matos, Araújo Brito, Armindo Caetano, António Teixeira, João Matos, entre outros. Durante a conferência, cada investigador vai dispor de 45 minutos para expor as suas teorias e ideias em relação ao fenómeno ovni, bem como apresentar todo o material audiovisual que ache necessário. Após todos os conferencistas terem discursado, seguir-se-ão as perguntas e pedidos de esclarecimento por parte do público presente.
..
<<<>>>
.

<<<>>>

6.22.2008

Para Além...Das Diferenças De Crenças...


<><><><><>



Para Além... Das Diferenças

De Crenças...



Religiões em debate

Colóquio internacional em Lisboa.

Durante dois dias “O Contributo das Religiões para a Paz” é o tema do colóquio internacional que, a partir desta segunda-feira e durante dois dias, decorre no Fórum Lisboa

Liberdade religiosa

Mário Soares apela para que religiões sejam factor de paz
Mário Soares, presidente da Comissão da Liberdade Religiosa, responsável pelo encontro, considera que “pode haver uma guerra de civilizações, se as religiões não forem um factor de paz”. O ex-Presidente da República defende que “os pontos de convergência entre civilizações, devem começar pelas igrejas”.


Embora o cenário seja preocupante, Mário Soares está optimista e considera que, se Obama ganhar as eleições, há maior possibilidade de entendimento. A sessão de abertura do colóquio conta com presença do primeiro-ministro, José Sócrates, e do ministro da Justiça, Alberto Costa, que encerrará os trabalhos. (notíciasonline)

>>><<<



<<<>>>

Para Além... da Esperança...


<><><>


Para Além... da Esperança...



"Doença dos pezinhos"

Descoberta portuguesa de um novo medicamento abre esperança a tratamento e prevenção da doença.

Investigadores portugueses descobriram que um composto da bílis pode dar novas esperanças ao tratamento e prevenção da paramiloidose familiar, ou "doença dos pezinhos", uma doença neurológica rara e hereditária ainda sem cura. As e
speras são de 4 anos para transplante renal.

Portugueses descobrem medicamento que pode tratar a "doença dos pezinhos"
.
Num estudo aceite para publicação pela revista BBA - Molecular Basis of Disease, a equipa da professora Maria João Saraiva, do Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC.INEB) da Universidade do Porto, constatou que a administração de TUDCA, um ácido biliar produzido naturalmente no organismo, em ratinhos transgénicos reduz em 75% a formação de fibras amilóide. É a deposição destas fibras nos nervos periféricos que está na origem da perda de capacidades característica da doença, que tem início entre os 20 e os 35 anos e começa por se revelar com perda de sensibilidade térmica e dolorosa nos membros inferiores (daí o seu nome), acabando por ser fatal passados em média sete a dez anos.
A doença
A paramiloidose familiar resulta da alteração na estrutura da proteína TTR (transtirretina), devido a uma mutação no seu gene. Enquanto a TTR normal é solúvel no plasma e estável nos tecidos, a mutada é solúvel no plasma mas instável nos tecidos, levando à formação das fibras de amilóide, que se depositam um pouco por todo o organismo, causando morte celular. Os investigadores recorreram a modelos animais transgénicos que produzem a proteína TTR mutada, responsável pelo desenvolvimento da doença nos humanos, nos quais demonstraram os efeitos benéficos da administração da TUDCA, através da redução dos depósitos nocivos de TTR e de indicadores de morte celular que se registam na doença.
Transplante de fígado
As terapias convencionais consistem ou num transplante de fígado, que diminui o sofrimento mas não elimina os danos já causados ou a aparecer, ou em evitar a transformação da TTR mutada da sua forma solúvel e estável na sua forma instável - explicou Maria João Saraiva. "Outra alternativa é desagregar as fibras nos tecidos", assinalou, sendo esta uma linha de investigação que a sua equipa tem vindo a desenvolver desde 2003, primeiro in vitro e em tubos de ensaio, e a seguir em testes em modelos animais, com a demonstração de que as tetraciclinas, e em particular a doxiciclina, têm capacidade para desagregar fibras de TTR. "Esta observação foi capital para o desenvolvimento de ensaios clínicos, não só em doentes com paramiloidose familiar, que estão em curso em Itália, mas também noutras amiloidoses, tais como Alzheimer e diabetes de tipo II que afectam milhões de pessoas", afirmou a investigadora. A equipa está agora a testar em modelos animais a conjugação do tratamento de um desagregador de fibras e de um inibidor de fibras, com o intuito de verificar vantagens acrescidas na prevenção de deposição de TTR nos tecidos, segundo a investigadora.




Mais de 500 famílias afectadas
Dados conhecidos dão conta de que em Portugal há mais de 500 famílias afectadas e cerca de 2.000 doentes sintomáticos com paramiloidose familiar, cuja designação mais rigorosa é Polineuropatia Amiloidótica Familiar ou PAF. Doutorada em Ciências Biomédicas na Universidade do Porto, depois de ter feito um mestrado em Bioquímica na Universidade de Londres, Maria João Saraiva trabalhou nos Estados Unidos como cientista visitante nas Universidades de Columbia (Nova Iorque) e Harvard (Boston), tendo actividade científica descrita em cerca de 160 publicações em revistas internacionais. Maria João Saraiva é professora catedrática de Bioquímica no Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade do Porto e dirige desde 1976 o grupo de Neurobiologia Molecular do Instituto de Biologia Molecular e Celular (IMBC), da mesma universidade. O grupo estuda principalmente a bioquímica e a patologia molecular da PAF e da doença de Alzheimer, com vista a elucidar os mecanismos moleculares subjacentes às amiloidoses e ao desenvolvimento de vias terapêuticas no combate a estas doenças. (COMLusa)



<><>o<><>


6.21.2008

Para Aquém...Da Sua Importância......


Para Aquém...Da Sua Importância...


"A música cria ordem no caos"

................................................._ Yehudi Menuhin

>>><<<


Dia Europeu da Música

Efeméride assinalada em Portugal com debates sobre indústria discográfica

Assinala-se hoje o Dia Europeu da Música. Em Portugal, a cadeia de lojas FNAC assinala a data com uma série de debates sobre o mercado e a indústria discográfica portuguesa que contam com a participação de editores, jornalistas e músicos.
Em Lisboa, Almada, Cascais, Porto, Coimbra e na Madeira haverá sete debates sobre música, sobretudo a realidade portuguesa, em vertentes tão diferentes como a questão dos direitos de autor, os 21 por cento de IVA sobre a venda de CD ou a desmaterialização da música, através dos ficheiros mp3. Estes debates inserem-se numa iniciativa denominada "Festa da Música", com a qual a FNAC se associa ao Dia Europeu da Música.
A efeméride foi criada em França pela organização do evento Festa da Música, e alargou-se a países como a Bélgica, Reino Unido, Alemanha, Suíça, bem como a nações não europeias, como Israel, Índia, Líbano, Malásia e outros. Nova Iorque vai assinalar pela primeira vez a data, este ano. A ideia foi concebida pelo músico francês Maurice Fleuret e pelo ministro da Cultura Jack Lang, em 1981, e posta em prática pela primeira vez em 1982. (notíciasonline)

<<<>>>

Nota: Para além de uma notável falta de eventos (a FNAC é uma rede de lojas, logo, uma empresa!) para assinalar especificamente a ocasião _ a dar-se razão a pretensa adesão à celebração de tal data _ (e nâo me refiro aos numerosos espectáculos que vão desabrochando como cogumelos, trazidos não pela humidade, que até ainda vai persistindo, este ano, mas pelo calor do Verão), mais parece que o caos até rodeia muitos dos aspectos relativos à Música...ou será para dar veracidade àquela observação de que se criam dias isolados para lembrar o que geralmente fica esquecido, no resto do tempo...

<><><>
.


<><><>

6.19.2008

Para Além...de complicadas tecnologias...

Para Além...de complicadas
.
tecnologias...

.

Solstício de Verão

celebra-se em Portugal


Solstício de Verão assinalado em Portugal com recriação da experiência de Eratóstenes


O solstício de Verão vai ser assinalado no próximo fim-de-semana em Portugal, numa iniciativa inédita, com a recriação da experiência do sábio grego Eratóstenes, que permitiu determinar com precisão o raio da Terra.
Há mais de 2000 anos, no solstício de Verão, Eratóstenes, matemático, geógrafo e astrónomo, utilizando as sombras projectadas pelo Sol em dois locais do actual Egipto e cálculos geométricos muito simples, foi capaz de determinar o raio da Terra com precisão.
Para comemorar o feito ‘notável’, os centros Ciência Viva de Estremoz e de Constância e a Câmara Municipal de Estremoz associaram-se num conjunto de actividades que vão permitir que jovens em todo o país recriem a experiência de Eratóstenes. O coordenador do Centro Ciência Viva de Estremoz, Rui Dias, disse hoje à agência Lusa que, além da recriação da experiência do sábio grego, a iniciativa pretende também permitir que os jovens percebam como resultaram muitos dos avanços da ciência. «É preciso que os jovens percebam que muitos dos avanços científicos, que permitiram o desenvolvimento tecnológico actual, resultaram mais da intuição genial de alguns cientistas do que de complicadas experiências ou do recurso a cálculos e equipamentos muito sofisticados», salientou o responsável, também professor da Universidade de Évora.
No sábado, em vários locais públicos de todo o país, entre as 10h00 e as 15h00, vão ser realizadas medições relacionadas com a trajectória solar, que serão disponibilizadas em tempo real na Internet. Depois, entre as 15h00 e as 17h00, todos os locais que participam na actividade vão utilizar os dados recolhidos para determinar algumas das principais dimensões da Terra. No Ano Internacional do Planeta Terra, a iniciativa termina com uma volta em bicicleta ao Sistema Solar à escala do concelho de Estremoz, um dos quatro sistemas solares à escala existentes em todo o mundo. O início do passeio científico decorre às 18h00 de sábado, estando o fim previsto para as 13h00 de domingo. Pelo meio, realiza-se um acampamento em plena planície alentejana, onde haverá uma observação nocturna do céu, orientada pelo professor Máximo Ferreira, do Centro Ciência Viva de Constância, música e contos com os astros. (Lusa/sol)

<>o<>


<<<>>>

6.15.2008

Para Além... Do Tempo...e Das Idades...

Para Além... Do Tempo

...e Das Idades...



No âmbito dos 120 anos do nascimento do escritor

"Poesia de Fernando Pessoa para todos"

A antologia "Poesia de Fernando Pessoa para todos", organizada por José António Gomes com ilustrações de António Modesto, visa "aproximar mais cedo os mais novos" do poeta da "Mensagem". Com a chancela da Porto Editora, esta antologia é editada no âmbito dos 120 anos do nascimento do escritor, reunindo cerca de 30 poemas seus.(Lusa)


Fernando Pessoa
Poeta dos heterónimos nasceu há 120 anos

"O próprio Pessoa escreveu alguns poemas às suas sobrinhas, um destinatário infantil, mas há outros poemas seus, simples e compreensíveis pelos mais novos, com uma estrutura lírico-dramático", explicou José António Gomes. O investigador salientou as ilustrações e o design de António Modesto, "marcados por um estilo que lembra aqui e ali as vanguardas históricas do princípio do século XX, o período de actividade de Pessoa". "Há referências a Amadeo de Souza-Cardoso e ao cubismo", acrescentou. A antologia inclui, entre outros, "Poema pial", "Ó sino da minha aldeia", "A fada das crianças" e "Liberdade", num total de 27 poemas, na sua maioria de autoria de Fernando Pessoa, mas incluindo dois heterónimos. De Ricardo Reis escolheu a ode "Para ser grande sê inteiro" e de Álvaro de Campos "Todas as cartas de amor são ridículas".
Segundo José António Gomes, professor na Escola Superior de Educação do Porto, "Fernando Pessoa é dos poetas mais conhecidos e lidos", mas pode-se ainda "aproximá-lo dos mais novos, logo na escola primária e no 2º ciclo". Ilustrador e o antologista estarão na próxima quinta-feira, 13 de Junho, dia do aniversário de Fernando Pessoa, na Feira do Livro de Lisboa, a cidade onde nasceu. O livro integra a colecção "Oficina dos Sonhos", um projecto da Porto Editora que visa "reunir clássicos da literatura infantil e juvenil, obras contemporâneas de grandes autores e ilustradores portugueses ou estrangeiros, e álbuns para os mais pequenos", segundo fonte editorial. Inúmeras iniciativas assinalam efeméride. Um ciclo de conferências, uma exposição, um concerto e uma peça de teatro são algumas das iniciativas com que a Casa Fernando Pessoa vai assinalar os 120 anos do nascimento do poeta, a 13 de Junho de 1888. O Terreiro do Paço acolhe o espectáculo "Hip Hop Pessoa", uma iniciativa da CFP, da Câmara Municipal de Lisboa e da editora discográfica Loop:Recordings que reúne escritos do poeta e alguns dos mais conhecidos nomes do movimento Hip Hop nacional, como Melo D, Maze e Fuse, dos Dealema, Raptor, Rocky Marsiano, Rodrigo Amado, Sagas, Dj Ride, T-One, D-Fine e Viriato Ventura, pai de Sam The Kid. A animação no Terreiro Paço começa às 18h00, com os Djs da Loop Rui Miguel Abreu, José Belo, D-Mars, e DJ Ride e com Nomen, um dos mais reputados artistas de graffiti portugueses, a pintar painéis alusivos à iconografia pessoana, e o concerto começará às 22h00. Em Setembro, será editado um CD de homenagem a Fernando Pessoa com a participação destes e de outros artistas - que estará parcialmente disponível para download gratuito no portal LX Jovem, da Câmara de Lisboa, financiadora do álbum - acompanhado de um DVD com entrevistas a todos os envolvidos no projecto e da gravação do concerto de 13 de Junho. Uma peça de teatro baseada no único texto escrito por Pessoa no feminino, "A Carta da Corcunda para o Serralheiro", será apresentada na Casa Fernando Pessoa em três noites consecutivas - 18, 19 e 20 de Junho, pelas 21h30, com entrada livre - com interpretação da actriz Ângela Pinto e encenação de Hélder Gamboa. Esse texto, assinado por Maria José, e uma resposta a ele da autoria de Inês Pedrosa, intitulada "A Carta do Serralheiro para a Corcunda", estão publicados num número especial da revista Egoísta dedicado ao poeta, que reúne contributos de escritores como Antonio Tabucchi, Nuno Júdice, Fernando Pinto do Amaral e Hélia Correia, dos investigadores Richard Zenith, Teresa Rita Lopes, Jerónimo Pizarro e Patrício Ferrari e do fotógrafo Daniel Blaufuks, entre outros.(notíciasonline)



"Quanto mais eu sinta,
Quanto mais eu sinta como várias pessoas,
Quanto mais personalidades eu tiver,
Quanto mais intensamente, estridentemente as tiver,
Quanto mais simultaneamente sentir com todas elas,
Quanto mais unificadamente diverso, dispersamente atento,
Estiver, sentir, viver, for,
Mais possuirei a existência total do universo,
Mais completo serei pelo espaço inteiro fora.
Mais análogo serei a Deus, seja ele quem for..."

>>>><<<<
...mas:

ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quando há bruma
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade as danças
Mas o melhor de tudo são as crianças,
Flores, música, o luar e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais do que isto
É Jesus Cristo
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca…
Fernando Pessoa

<><>o<><>

6.10.2008

Para Além...das Espécies-Quase-Perdidas...

>>><<<


Para Além...das Espécies-Quase-Perdidas...

...Nova Espécie de Pirilampo...


Depois de uma página já dedicada a uma das espécies animais, ainda por cima autóctone, em grave risco de extinção, é bom saber que, da espécie (os insectos...)que mais variedades tem perdido, sobretudo nas últimas décadas, ainda subsistia uma por "descobrir", e logo em Portugal! (éramos mais míopes?!?)
Celebremos, então, o facto, com dados da notícia aparecida online e mais algumas informações gerais sobre as criaturas:


Parque Biológico de Gaia


Descoberta nova espécie de pirilampo
_para Portugal _


O Parque Biológico de Gaia anunciou hoje a descoberta de uma espécie de pirilampo nova em Portugal, pois que até agora era apenas conhecida em Espanha e França.

A identificação deste espécime _ Lamprohiza mulsanti Kieserwetter _ foi feita a partir de "exemplares colhidos por um grupo de entomólogos no Parque Biológico de Gaia e noutras localidades do Norte de Portugal", refere o parque. Esta espécie foi primeiramente classificada em 1850, por Ernest August Hellmuth von Kiesenwetter, um entomologista alemão cujas colecções encontram-se no Museu de História natural de Munique e no Staatliches Museum fur Tierkunde, em Dresden.
.
>>><<<

Nota explicativa
A fosforescência decorre de uma reacção entre um fermento e outras substâncias químicas. As suas emissões luminosas devem-se a uma substância que, ao entrar em contacto com o ambiente, é oxidada e produz uma molécula energizada que, por sua vez, produz a luz. A enzima luciferase actua sobre o substrato (luciferina), catalizando a sua oxidação, e, assim, estimulando a emissão da luz.
Esse é, pois, o fenômeno denominado bioluminescência, característico dos vaga-lumes.
Nomes
O nome pirilampo tem origem no grego, pyris (pyros)=calor, lampis= Luz. Já vaga-lume, certamente, é de origem popular, a referir tanto a natureza luminosa quanto a, por assim dizer, "vagante", do insecto. Contudo, também são conhecidos pelos nomes: lampíride, lampírio, lampiro, lumeeira, lumeeiro, mosca-de-fogo, pirífora, salta-martim (desses sinónimos, alguns são mais usados no Brasil).
Para ver mais:
http://pirilampos-lightalive.blogspot.com/
"
http://pt.wikipedia.org/wiki/Vaga-lume"

<> <> <>




*Pirilampos ou a atracção fatal por uma luz

"O pirilampo (Elateridae), ou vaga-lume, faz parte da família dos coleópteros e tem como principal característica a bioluminescência, ou seja, a capacidade de emitir luz própria, neste caso uma luz fosforescente, visível na escuridão.
Os pirilampos podem ser encontrados entre Maio a Agosto e quem já apanhou um sabe que a luz do pequeno insecto não queima e é das luzes mais frias da Terra.
A sua produção depende de uma substância, a luciferina que, em contacto com o ar ou água e com uma enzima (luciferase), produz oxiluciferina e uma luz amarelo-esverdeada. A eficiência desta reacção está estimada entre 92 e 100%, assim quase todo o fluxo radiante é composto por radiação luminosa. Em comparação a luz de uma lâmpada incandescente tem uma eficiência de apenas 10%.
Os clarões emitidos pelos pirilampos são sinais que permitem o reconhecimento mútuo para efeito de acasalamento. A fêmea, que raramente voa _ o seu corpo é mais pesado do que o macho em virtude dos ovos que transporta _ , à noite coloca-se numa posição que, simultaneamente lhe permita ver e ser vista, por exemplo, sobre a relva.
As fêmeas emitem também uma luz mais brilhante, aumentando assim a probabilidade de atrair um maior número de machos. Os machos voam na área cintilando, mas a fêmea apenas reagirá a um padrão luminosos especifico. Ocorre então o acasalamento.
Nota: Se apanhar um pirilampo, segure-o cautelosamente e solte-o depois de o ter estudado. Estes insectos estão a desaparecer devido à poluição, pelo que devem ser cuidadosamente tratados. "
(Em:"Blog dos Bichos")

<><>o<><>

6.09.2008

Para Além...da Enésima Vez...


<> <> o <> <>



>>><<<

Para Além...da

Enésima Vez...

Será uma forma de procurar ainda deixar herança positiva numa governação no mínimo inominável? Pois cá tivemos novas tentativas, lideradas pela representante norte-americana, num conflito em que a violência tem sido uma faca de dois gumes, qual deles mais afiado, sem fundamento racional capaz de explicar tal incapacidade de resolução.



Israel e Palestina tentam relançar processo de paz


Médio Oriente

"A ministra israelita dos Negócios Estrangeiros, Tzipi Livni, e o chefe da Autoridade Nacional Palestiniana, Ahmed Qrea, vão voltar a reunir-se com Condoleeza Rice, secretária de Estado norte-americana, a fim de relançar o processo de paz israelo-palestiniano


A reunião foi anunciada hoje pelo negociador palestiano Saeb Erekat, que acrescentou que as perspectivas de diálogo são no momento incertas, e que as autoridades palestinianas solicitam uma maior pressão norte-americana.
«Se Israel não puser um fim à política de colonização, as negociações serão inúteis», disse Erekat. Há pouco tempo, Qrea afirmara que seria «um milagre» a hipótese de um acordo entre as duas partes envolvidas até ao final de 2008.
Por outro lado, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, e o palestiniano Mahmud Abbas (Abu
Mazen), reuniram-se hoje no Cairo, informaram fontes oficiais. (SOLcom agênciasonline)

<<<>>>


<> <> <>